sexta-feira, 12 de março de 2010

ESCOLHA


A vida não é, nós é que somos. Agimos e provocamos nela uma reação de acordo com as nossas expectativas.

Posso desejar presenciar o nascer do sol, questionando-me: seria na direção leste ou na oeste?
A escolha é minha.

O que busco depende do que anseio alcançar. Eu posso ter olhos que veem ou olhos que enxergam.

6 comentários:

  1. Uma escolha, uma consequência. É só abraçar! :)

    ResponderExcluir
  2. Amor, realmente sempre existe dois caminhos a escolher, em alguns casos escolhemos o certo e em outras o errado, mas o importante é que o caminho escolhido tem duas mãos: ida e volta.
    Te amo muito e sempre acompanho o blog.

    ResponderExcluir
  3. Ler essas encantadoras palavras me ajudaram muito hoje!!! Como sempre, mais uma vez eu digo, vc consegue traduzir os sentimentos q não conseguimos explicar...

    ResponderExcluir
  4. "um rio pode ser tratado por uma sociedade como uma barreira, mas por outra, como um
    meio de transporte." (A escola dos Annales)

    Acho que é bem essa questão. O que você quer enxergar é o que conta.

    ResponderExcluir
  5. É realmente esta a questão, Paulo...

    ResponderExcluir
  6. É Lucimara, você pode enxergar e escrever muito bem. Parabéns pelo belo texto.
    Visite-me também.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita e comentário.
Volte sempre, pois é e será sempre um prazer dividir minhas letras com você!